Para vice-prefeita de São Paulo, processo é ?demorado?

Vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Social de São Paulo, Alda Marco Antonio (PSD) atribuiu o baixo índice de inscrição de famílias no Bolsa Família à dificuldade para se fazer o cadastramento. "Desde o segundo semestre do ano passado, o governo federal mudou o modelo de cadastramento, para atender a todos programas sociais e não apenas o Bolsa Família. Ficou muito mais difícil e demorado", disse ela.

ROLDÃO ARRUDA, Agência Estado

05 de novembro de 2012 | 09h17

Segundo a secretária, em 2009, quando assumiu o cargo, existiam 150 mil famílias inscritas. "Conseguimos melhorar esse índice e estamos chegando a 227 mil famílias, porque aumentamos de 6 para 46 o número de postos de inscrição, passamos a utilizar três carretas como unidades móveis para atender áreas carentes e contratamos digitadores que trabalham à noite, enviando os dados para Brasília", explicou. "No meio do processo, porém, o governo dificultou o trabalho, com questionários longos e novas exigências." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsa Famíliapobrescadastro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.