Para Toffoli, partidos 'filtraram' candidatos em 2014

Para presidente, reflexo da aplicação da Lei da Ficha Limpaem 2012 e agora mostra que partidos fizeram "filtro maior no lançamento de candidatos"

ERICH DECAT, Agência Estado

29 de julho de 2014 | 14h17

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, considerou nesta terça-feira, 29, que os partidos fizeram um "filtro maior" no lançamento dos candidatos que disputarão as eleições neste ano.

A consideração do ministro ocorreu ao analisar o fato de que apenas cerca de 20% das impugnações das candidaturas apresentadas à Justiça Eleitoral têm como base a Lei da Ficha Limpa.

"O reflexo da aplicação da Lei da Ficha Limpa nas eleições municipais de 2012 e agora nas eleições gerais de 2014 mostra que os partidos nas eleições gerais fizeram um filtro maior no lançamento de candidatos, que possam a vir a ter os registros deferidos", considerou.

Segundo ele, ao contrário de 2012, a tendência é que o volume de processos de impugnação seja menor em razão do número de candidatos. "Há uma diminuição. A Justiça Eleitoral nestas eleições com certeza conseguirá, a tempo e a hora, fazer as decisões antes do dias das eleições de 5 de outubro. Até porque há uma característica nestas eleições, o número de candidatos é menor que nas municipais, portanto, o número de impugnações é menor", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesTSEDias ToffoliFicha Limpa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.