Para Temer, declaração ''infeliz'' terá consequência

O presidente da Câmara, Michel Temer (PSDB-SP), disse ontem que o deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) foi infeliz em sua declaração - "estou me lixando para a opinião pública" - e provavelmente sofrerá as consequências por isso. "Foi uma declaração infeliz. O Congresso tem outra opinião a respeito da opinião pública", afirmou Temer. Foi a primeira vez que o peemedebista falou do assunto em público. Em um evento em São Paulo, ele não escondeu o descontentamento com a atitude de Moraes, sobretudo em um momento em que a Câmara se esforça para emplacar uma agenda positiva depois de meses de crise institucional. "O que posso fazer é registrar a infelicidade da sua manifestação na medida em que chama para esse tema negativo, quando estamos com uma pauta positiva no Congresso."Pela manhã, Temer evitou falar em punições ao deputado, mas sugeriu que o episódio não passaria incólume. "Evidentemente que ele tem a imunidade por suas opiniões e palavras. Agora, o problema é que quem dá opinião sofre as consequências. E as consequências estão aí." Ele atribuiu o episódio à "tensão" entre deputados e setores da imprensa. "Tensão que estamos eliminando", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.