Para Tasso, Calheiros não tem perfil para presidir Senado

O governador do PSDB, Tasso Jereissati, disse hoje que os senadores peemedebistas José Sarney, Ramez Tebet e Gerson Camata têm o perfil adequado para assumir a presidência do Senado e do Congresso Nacional. E avaliou que o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, não tem as características necessárias para assumir o cargo.Segundo Jereissati, o futuro presidente do Senado deve ser um homem que tenha acesso e condições de dialogar com todos os partidos. No caso de Calheiros, Jereissati avalia que o senador alagoano não tem diálogo fácil com o PSDB, citando divergências na época em que Calheiros foi ministro da Justiça com o então governador de São Paulo, Mário Covas. "Não sei com outros partidos", complementou o governador.Questionado sobre quem deveria presidir o Senado, o governador disse que o assunto deveria ser resolvido pelos senadores, mas citou que o novo representante deveria ter afinidades com o partido do governo. Para Jereissati, o presidente deve ser do PMDB, citando que este é um acordo que tem de ser respeitado.Sobre sua pré-candidatura à presidência da República, o governador do Ceará afirmou que ainda está cedo para tratar do assunto. "Muitas coisas estão acontecendo. Isto é algo que tem de ser definido adiante", limitou-se a comentar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.