Para Stédile, agricultores gaúchos são "palhaços"

Líder do Movimento dos Sem-Terra (MST), João Pedro Stédile chamou nesta quarta os agricultores gaúchos de "palhaços" por plantarem soja transgênica no Rio Grande do Sul. Segundo ele, os grandes produtores rurais são defensores dos organismos geneticamente modificados, como a soja transgênica, porque podem cobrar royalties dos outros produtores por serem detentores de suas patentes. "Os palhaços dos gaúchos têm de pagar royalties", disparou.Stedile disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu a entidades do Fórum Social Mundial que trabalhará pela mudança do projeto de biossegurança, visto como um retrocesso pelos sem-terra. A proposta foi aprovada por uma comissão especial da Câmara graças a uma articulação bem-sucedida dos ruralistas."O presidente Lula garantiu, em encontro com oito entidades do Fórum Social Mudial, que está comprometido com o projeto original do governo", afirmo Stédile em discurso na Conferência Nacional Terra e Água.Contrariando os interesses do Ministério do Meio Ambiente, o texto aprovado em comissão especial da Câmara dá poderes à Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) para decidir sobre realização de estudo de impacto ambiental para a liberação de organismos geneticamente modificados e autorizou a pesquisa e a terapia com células-tronco embrionárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.