Para Simon, PSDB é "menos puro e santo"

A expectativa em torno do pronunciamento do líder do governo no Senado, José Roberto Arruda (PSDB-DF), fez com que passasse praticamente despercebido um ataque direto do senador Pedro Simon (PMDB-RS) ao PSDB. A crítica foi feita em aparte ao discurso do senador Lauro Campos (DF), que explicava os motivos de sua saída do PT. Simon fez um apelo para que Campos não deixasse seu partido, e citou alguns dos fundadores do PSDB como exemplo de que a transferência de partido pode ser malsucedida. "Franco Montoro, José Richa, Euclides Scalco e Mário Covas saíram do MDB para fundar um partido mais puro e santo. Saíram e está aí: um partido menos puro e santo do que era o MDB", observou Simon, sem que nenhum senador tucano o contestasse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.