Para Serra, falta ao Brasil ambiente para investimentos

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), voltou a criticar nesta terça-feira, um dia após tomar posse, a política econômica do governo federal. Em entrevista concedida ao telejornal "SPTV" da TV Globo, ele reiterou que o Brasil necessita de um ambiente lucrativo para investimentos que possam impulsionar a economia e gerar empregos."Está faltando ambiente lucrativo para os investimentos. É isso que precisa ser criado", destacou Serra. "Precisa mudar política de juros, taxa de câmbio, precisa criar um clima mais favorável para o investimento no Brasil, porque isso significa emprego, que é o que o Brasil e São Paulo mais precisam", complementou.De acordo com o novo governador paulista, a falta de condições mais favoráveis para a obtenção do lucro tem feito "grandes empresas brasileiras investiram no exterior e muitas empresas estrangeiras remeterem lucros para fora do País".Serra reconheceu os benefícios criados pelo governo federal na área social, como o Bolsa Família, mas ressaltou que isso não resolve totalmente o problema. "São coisas boas e devem permanecer, mas a gente sabe que elas não vão resolver. O que as famílias precisam é a renda que venha do trabalho, precisam do emprego", afirmou.MarcaSegundo ele, a marca do governo Serra será "o trabalho e melhorar São Paulo". Indagado sobre o decreto assinado por ele ontem, que, entre outras medidas, estabelece um levantamento completo de todos os contratos feitos com o governo do Estado e o recadastramento dos funcionários públicos ativos e inativos e pensionistas, o governador destacou que a análise dos contratos é uma repetição do que foi feito na capital paulista quando ele assumiu a Prefeitura e busca a otimização do gasto da administração estadual.Quanto ao recadastramento do funcionalismo, Serra afirmou que "desconfia-se" do pagamento de gratificações indevidas e de "funcionários que não existam". "Nós não temos idéia de qual o volume disso. Isso só pode ser feito com um recadastramento geral e aí nós vamos ter uma avaliação", explicou.Serra disse ainda que o governo paulista está estudando a cobrança de pedágios nas Marginais da capital paulista. Ele explicou, no entanto, que o valor seria pago somente em uma nova pista expressa, que permitiria rapidez maior para os motoristas que escolhessem passar por ela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.