Para Serra, dossiê Furnas é ´instrumento vagabundo´

O prefeito de São Paulo, José Serra, classificou nesta quarta-feira como "instrumento vagabundo", a lista de políticos beneficiados pelo suposto caixa 2 organizado por Furnas - documento que passa por uma apuração da Polícia Federal. "Esse dossiê que saiu aí é mais falso que o Cayman. Uma verdadeira palhaçada", disse o prefeito, que estaria entre os beneficiários citados na lista, junto com outros 156 políticos. "É surrealista. Imagina se criar a indústria de documentos com xerox. Lembra Cayman? Era fax", disse.Para Serra, um indicativo da falsidade do documento seria a lista de doadores, que estão entre os maiores do País. "Eles pegam 30, 40 dos maiores contribuintes no Brasil e dizem que ( as doações) foram através de Furnas. Uma coisa completamente aloprada." As declarações de Serra foram dadas após a inauguração da Assistência Médica Ambulatorial (Ama) Parque Maria Domitila, na zona norte da capital paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.