Para Serra, absolvição de mensaleiros prejudica a democracia

O ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo do Estado pelo PSDB, José Serra, afirmou que as absolvições dos deputados envolvidos no escândalo do mensalão "não fazem bem e impedem a melhoria da qualidade da democracia no País". Serra disse que o comportamento do Congresso não ajuda ainda a melhorar o conceito dos políticos diante da população e criticou o governo do PT que, segundo ele, "fez o Brasil andar para trás, revigorando tudo aquilo que a política brasileira tinha de pior".Serra evitou criticar diretamente o escândalo da república de Ribeirão Preto, que envolveu o ex-prefeito da cidade e ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci. O pré-candidato procurou inserir as denúncias envolvendo Palocci dentro dos escândalos do governo do PT.Ele comentou as declarações de hoje do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de que São Paulo cresce porque o Brasil também cresce. "São Paulo sempre é a maior vítima da crise econômica nacional, por ter os setores mais dinâmicos da indústria e do setor de serviços", disse.O tucano cobrou Lula a apresentar os 10 milhões de empregos prometidos durante a campanha de 2002. "O Lula deveria ter correspondência entre o que ele fala e o que ele faz", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.