Para Renan, ministro da Justiça deve se antecipar a convocação

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu que o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, deve se antecipar ao pedido de convocação que o senadores vão examinar e deponha espontaneamente no plenário da Casa para esclarecer as circunstâncias da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa."Acho que isso poderia ajudar a esclarecer e até encerrar o episódio", afirmou Renan durante o enterro de Izabel Victória de Mattos Pereira do Carmos Ribeiro, mãe do líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio, no cemitério São João Batista, em Botafogo, zona sul.Renan afirmou que a decisão do pedido de convocação só será tomada pelos líderes dos partidos no Senado depois que a pauta de votação for desobstruída de seis medidas provisórias, o que deve ocorrer na semana que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.