Para relator, novos extratos de Renan não mudam perícia

O senador Renato Casagrande (PSB-ES) - um dos três relatores do caso Renan Calheiros no Conselho de Ética - afirmou hoje que os novos documentos do presidente do Senado encaminhados hoje ao Ministério da Justiça em nada alteram a perícia já feita pela Polícia Federal (PF) em um primeiro lote de papéis do senador alagoano. A perícia feita pela PF nesse lote será entregue hoje, por volta das 17 horas, ao primeiro-vice-presidente da Mesa Diretora do Senado, senador Tião Viana (PT-AC). "A perícia já está pronta. Os novos documentos não devem alterar em nada, nem a favor nem contra o que já está escrito."Diferentemente do presidente do Conselho de Ética, senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO), Casagrande prefere ouvir o depoimento de Calheiros antes da conclusão do parecer dos relatores sobre o processo, no qual o senador é acusado de pagar despesas pessoais com dinheiro do lobista de uma empreiteira. Casagrande disse que Calheiros só deveria se pronunciar perante o conselho depois que o parecer estiver pronto.Casagrande e Quintanilha lembraram que o próprio Calheiros já disse que tem interesse em falar aos integrantes do Conselho. Quintanilha informou que o relator da segunda representação contra Calheiros, senador João Pedro (PT-AM), já encaminhou requerimento ao colegiado pedindo que o presidente do Senado seja ouvido. Na segunda representação, Calheiros é acusado de exercer influência a favor da cervejaria Schincariol junto a órgãos de fiscalização do governo federal, como a Receita e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.