Para PT, declarações de Valério são 'desesperadas'

Presidente nacional da sigla afirmou que tentativa de empresário é 'reduzir penas' impetradas pelo STF

O Estado de S. Paulo,

11 de dezembro de 2012 | 12h14

SÃO PAULO - A Direção Nacional do PT emitiu nesta terça-feira, 11, uma nota de lamentação ao espaço dado pela imprensa às denúncias feitas pelo empresário Marcos Valério contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o seu envolvimento no caso do mensalão. O presidente nacional da sigla, deputado Rui Falcão, classificou as declarações de Valério como sendo uma "tentativa desesperada de tentar diminuir pena de prisão".

As novas acusações do empresário foram antecipadas pelo Estado na edição desta terça, na qual Valério diz que o esquema do mensalão ajudou Lula a pagar "despesas pessoais" e de que ele também teria dado aval para os empréstimos bancários que viriam a irrigar os pagamentos de deputados da base aliada.

Leia a íntegra da nota:

A Direção Nacional do PT lamenta o espaço dado pela imprensa para as supostas denúncias assacadas pelo empresário Marcos Valério contra o partido e contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Caso essas declarações efetivamente tenham sido feitas em uma tentativa de "delação premiada", deveriam ser tratadas com a cautela que se exige nesse tipo de caso. Infelizmente, isso não aconteceu.

As supostas afirmações desse senhor ao Ministério Público Federal, vazadas de modo inexplicável por quem teria a responsabilidade legal de resguardá-las, refletem apenas uma tentativa desesperada de tentar diminuir a pena de prisão que Valério recebeu do STF.

Trata-se de uma sucessão de mentiras envelhecidas, todas elas já claramente desmentidas. É lamentável que denúncias sem nenhuma base na realidade sejam tratadas com seriedade. Valério ataca pessoas honradas e cria situações que nunca existiram, pondo-se a serviço do processo de criminalização movido por setores da mídia e do Ministério Público contra o PT e seus dirigentes.

Prestes a completar 10 anos à frente do Governo Federal, período em que o Brasil viveu um processo de desenvolvimento histórico e em que as classes populares passaram pela primeira vez a ter protagonismo no nosso país, o PT é alvo constante de setores da sociedade que perderam privilégios.

A campanha difamatória que estamos sofrendo nos últimos meses não impediu nossa vitória nas eleições de outubro e nem conseguirá manchar o trabalho que nosso partido tem realizado em defesa do país, da democracia e, principalmente, da população mais pobre.

Rui Falcão

residente Nacional do Partido dos Trabalhadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.