Para PSDB, petistas celebram aniversário em meio a contradições

Sérgio Guerra, presidente tucano, diz que PT completa 32 anos 'comemorando privatização'

Agência Estado

10 de fevereiro de 2012 | 18h09

BRASÍLIA - O PT comemora seus 32 anos "envolto em contradições", critica o presidente do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE). Em nota distribuída pelos tucanos hoje, Guerra afirma também que o "PT faz aniversário comemorando privatização".

 

O deputado tucano argumenta que na época do governo Fernando Henrique Cardoso o PT criticou a política de desestatização. "E nos dias atuais comandou a privatização de três aeroportos", cita a nota. O deputado ressaltou também que "o PT voltou a falar sobre o controle da mídia e a restrição das liberdades de expressão".

 

"Ao longo de seus 32 anos, o PT rotineiramente se posicionou contra medidas que trouxeram benefícios aos trabalhadores", cita o texto. "À época da promulgação da Constituição de 1988, o partido foi o único a não votar a favor da aprovação do documento - chamado de "Constituição Cidadã", devido à grande quantidade de direitos que assegura.

 

Seis anos depois, o PT promoveu uma verdadeira guerra contra o Plano Real, que transformou a economia brasileira, acabou com a inflação e teve como sua principal beneficiária a população pobre", destaca o texto. Afirma, ainda, que "durante as campanhas presidenciais a partir de 2002, utilizou as privatizações como armas eleitorais contra o PSDB".

Tudo o que sabemos sobre:
PTcomemorações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.