Para o STJ, governo exagerou ao cancelar visto de jornalista

Integrantes do Supremo Tribunal Federal consideram que o governo cometeu um ato exagerado ao cancelar o visto temporário de trabalho do correspondente do jornal norte-americano New York Times no Brasil Larry Rohter. Informalmente, esses integrantes do Supremo dizemque, se desejar, o correspondente poderá entrar com um pedido de mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para suspender essa decisão. Avaliam também que ele tem boas chances de conseguir uma liminar nesse sentido.O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Roberto Busato, criticou também a decisão do governo. Ele disse que "não é da tradição brasileira expulsar jornalista do País". Ele afirmou ainda que considera "lamentável todo o episódio".Imprensa - O presidente da Associação dos Correspondentes de Imprensa Estrangeira no Brasil (ACIE), Michael Astor, condenou a decisão do governo. ?Independente dos méritos da matéria, nós consideramos a revogação do visto do jornalista Larry Rohter Junior extremamente grave porque fere a liberdade de imprensa?, disse Astor ao Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.