Para o Planalto, Bastos foi "muito competente"

O Palácio do Planalto comemorou o depoimento do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Colaboradores mais próximos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva avaliam que Bastos foi "muito competente".A avaliação se baseia em três pontos: pela defesa que fez de si próprio no caso da violação do sigilo do caseiro Francenildo dos Santos Costa, o Nildo, por ter defendido o presidente Lula e ainda ter conseguido fazer uma boa defesa institucional do governo. Segundo interlocutores de Lula, um ótimo "desempenho triplo"."O depoimento do ministro da Justiça foi tranqüilizador", resumiu seu colega Tarso Genro (Relações Institucionais), ao confirmar que todos ficaram satisfeitos com a performance de Bastos na CCJ. A ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, também gostou do que viu e elogiou o colega. Não por acaso, um dos adjetivos usados pelos colaboradores do presidente Lula para avaliar o resultado da inquirição ao ministro foi "arrasador". Para o governo, o depoimento "não deixou dúvida sobre dúvida".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.