Para moradores de Brasília, ACM mente

O senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) não conseguiu convencer as pessoas que acompanharam pela televisão, em lojas de eletrodomésticos de Brasília, o depoimento sobre a quebra de sigilo de votação no Senado. Nenhum dos entrevistados acredita que o senador tenha falado a verdade. Quase todos fizeram críticas à vida política do senador baiano."Antônio Carlos está omitindo o que sabe", disse o técnico em administração Valdenilton José. Baiano, 23 anos, José disse que o senador José Roberto Arruda, que pertencia ao PSDB do Distrito Federal até revelar fraudes nas votações, "foi mais claro no depoimento" e teria falado "a verdade". Para José, ACM é "um ditador que mente".O aposentado Manoel Andrade, um piauiense de 74 anos, acredita que o senador mentiu. "Ele é um hipócrita, um coronel cheio de razões que não respeita ninguém." Andrade disse que é necessário "resgatar" a Justiça no País, punindo "as sujeiras cometidas no Senado." O autônomo Paulo Ferreira, cearense de 40 anos, disse que ACM "sabia tudinho" sobre a violação do painel e "está enrolando" para não falar a verdade. "Ele é um homem que tem dossiê sobre todo mundo e sabe tudo."O ladrilheiro Adalton Carvalho, piauiense de 22 anos, disse que ficou claro que o senador baiano "ajudou" a violar o painel. Apesar disso, Carvalho tem pouca expectativa sobre as providências que o Senado vai adotar. "Acho que ele é um corrupto forte que ninguém consegue derrubar."Vários telespectadores ficaram revoltados com a falta de convencimento nas declarações de Antônio Carlos Magalhães. O aposentado Francisco de Oliveira, de 66 anos, disse que "em um país sério este senador estaria na Papuda", alusão à penitenciária de Brasília. Para o aposentado, no entanto, o "câncer do País" é o presidente Fernando Henrique Cardoso. "A Câmara e o Senado são apenas a raiz deste câncer."O vendedor Ramon Souza Moreira, mineiro de 37 anos, disse que está na hora de o Brasil varrer do mapa "estes políticos que mantêm seus cargos com discursos demagogos". Para Moreira, tudo leva a crer que ACM determinou a violação do painel. "Ninguém ia se posicionar contra ele sem provas." O vendedor acha que o senador é "um velho maquiavélico" que sabe todos os esquemas para corromper. "O ACM faz muito para ele", disse. "E não para o País."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.