Para ministro, relatório da ONU favorece o Brasil

O ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Nilmário Miranda, considerou favorável ao Brasil o relatório feito pela relatora especial para casos de execução da Organização das Nações Unidas (ONU) Asma Jahangir, que pediu uma reforma drástica na Justiça brasileira. Miranda reconheceu que ainda não há consenso em torno da reforma do Judiciário, que tramita no Congresso, o que fez com que o governo escolhesse apenas cinco pontos para ir à votação. Ele afirmou que a União está fazendo um outro relatório para apresentar à ONU,mostrando que algumas providências foram realizadas. Leia mais em

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.