Para ministro, invasões prejudicam investimento na agricultura

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse hoje que as ameaças de invasão de terra, sobretudo nas produtivas, cria uma expectativa de instabilidade nas atividades e, eventualmente, pode retirar o interesse por investimentos no setor. Em uma reunião com os senadores que integram o bloco de apoio ao governo, organizada pela liderança do PT, Rodrigues disse acreditar que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva está agindo corretamente ao manifestar o seu empenho em realizar a reforma agrária, o que, segundo ele, será uma solução para resolver os conflitos no campo. "O presidente tem tido com toda clareza que tudo será feito sob o império da lei, com diálogo", afirmou ele, frisando que o governo tem conduzido com eficácia o processo. Roberto Rodrigues fez essas considerações sobre o Movimento dos Sem Terra (MST) em resposta a uma pergunta do senador Juvêncio da Fonseca (PMDB-MS), que manifestou sua preocupação com o recrudescimento no campo e com as ações do MST. Segundo Juvêncio, a instabilidade fundiária preocupa porque pode afetar a produtividade.Logo após a reunião, o ministro voltou a falar sobre o assunto, provocado pelos jornalistas. Ele afirmou que a CPI do MST, sugerida pela oposição, não deve ter um foco apenas no MST, mas deve investigar todos os problemas agrários.

Agencia Estado,

09 de julho de 2003 | 12h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.