Para Ministro da Justiça, 'não existe máfia chinesa dentro do Ministério'

A declaração foi dada na entrevista coletiva que ele concedeu no antigo Palácio do Itamaraty no Rio

Marcelo Auler, de O Estado de S.Paulo

06 Maio 2010 | 16h21

RIO - O ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, garantiu ontem, em entrevista coletiva aos correspondentes estrangeiros sediados no Rio, que "não existe máfia chinesa dentro do Ministério da Justiça". A declaração foi dada na entrevista coletiva que ele concedeu no antigo Palácio do Itamaraty no Rio pouco antes de seguir para Buenos Aires. Ao responder aos questionamentos que sobre o possível envolvimento do Secretário Nacional de Justiça, delegado Romeu Ruma Júnior, com representantes da máfia chinesa em São Paulo, ele voltou a dizer que pediu esclarecimentos sobre o caso ao diretor geral do Departamento de Polícia Federal (DPF), delegado Luiz Fernando Correa, a partir da reportagem publicada na edição de segunda-feira do Estado. Não adiantou, porém, nenhuma outra informação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.