Para Marta, polêmica sobre campanha de Haddad é 'carnaval'

Senadora petista afirmou que não definiu a extensão de seu envolvimento na disputa

Bruno Boghossian, do estadão.com.br

21 de novembro de 2011 | 15h06

Após abandonar sua pré-candidatura à Prefeitura de São Paulo, a senadora petista Marta Suplicy classificou como carnaval a discussão sobre sua participação na campanha do ministro da Educação Fernando Haddad, nome escolhido pelo partido para a disputa. A parlamentar, ex-prefeita da capital paulista, disse que vai atender aos pedidos da direção do PT, tentando afastar sinais de que estaria magoada por ter sido pressionada a desistir.

"A minha pré-candidatura virou a página. Eu estou na campanha e vou fazê-la", declarou Marta. "Estão fazendo um carnaval que, para mim, é incompreensível."

 

Haddad e o PT paulistano já indicaram que pretendem contar com a participação de Marta na elaboração do programa de governo e nos eventos realizados na periferia de São Paulo - onde a senadora é popular. Marta, no entanto, afirmou que não definiu a extensão de seu envolvimento na disputa.

 

"A coordenação de campanha é que vai indicar os lugares onde eu posso atuar da melhor forma", disse. "Eu tenho que ter o tempo e eles têm que me dizer o que eu posso fazer. Isso ainda nem começou a ser feito." Para a senadora, Haddad é um "bom candidato". "O PT está fazendo tudo certo", avaliou Marta, após participar de um debate sobre políticas para as mulheres na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.