Para Maluf, Marta 'não tem autoridade' ao criticar Kassab

O candidato a prefeito Paulo Maluf (PP) desaprovou hoje a atitude da candidata Marta Suplicy (PT), da Coligação Uma Nova Atitude para São Paulo (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB), de criticar o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), candidato da Coligação São Paulo no Rumo Certo (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC) à reeleição. A aliança que apóia de Marta entrou hoje com uma representação contra Kassab no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), pedindo investigação sobre suposto uso da máquina pública. Uma denúncia do jornal Folha de S.Paulo acusou-o de ter orientado subprefeitos a fazer uma "ação" em pontos de pesquisa de intenção de voto do Instituto Datafolha."Marta não tem autoridade para criticar Kassab", afirmou Maluf, em evento sobre infra-estrutura no Instituto de Engenharia, na zona sul da capital paulista. "Se Marta acha que quando foi prefeita não usou a máquina, que leia os jornais de 2004. Quem usa cuida." Apesar da crítica, ele disse não querer censurar os adversários. "Não vou criticar ninguém para ganhar eleição. Vou ganhar porque sou melhor que os outros." Pela manhã, o prefeito de São Paulo negou motivações eleitorais no pedido aos subprefeitos. Kassab disse que quis evitar que opositores políticos influenciassem na pesquisa. Maluf afirmou acreditar na versão do prefeito. "Tenho de confiar na palavra dele."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.