Para Maluf, crescimento de Marta em pesquisa é artificial

O ex-prefeito e candidato do PP, Paulo Maluf, afirmou hoje que a subida nas pesquisas de sua adversária Marta Suplicy (PT), prefeita e candidata à reeleição, é ?artificial?, pois foi patrocinada pelo ?poder econômico trilionário do dinheiro público?. Para Maluf, tal ?poder econômico? vem do ?dízimo do funcionalismo?. Trata-se de referência à porcentagem do salário que petistas destinam ao partido. O presidente do PT municipal, Ítalo Cardoso, rebateu. ?O PT se orgulha de ser o único partido a contar com a contribuição voluntária de seus políticos e seus militantes. Repudiamos qualquer insinuação de uso de dinheiro público.?Maluf sustenta estar ?em primeiro lugar? em todas as pesquisas, se levadas em conta suas margens de erro. No último levantamento do Ibope, divulgado ontem, o ex-prefeito aparece com 18% das intenções de voto. Marta tem 23% e o candidato do PSDB à Prefeitura, José Serra, 24%. A pesquisa tem margem de erro de quatro pontos porcentuais. ?Estou no segundo turno, com certeza, mesmo com tudo de injustiça que aconteceu comigo?, bradou o ex-prefeito, fazendo referência indireta às denúncias de corrupção que vem enfrentando. O ex-prefeito concentrou hoje sua campanha em bairros da zona oeste, onde visitou lojistas, tomou café na padaria e até engraxou os sapatos. Após dar entrevistas a rádios por telefone, o ex-prefeito foi recebido pelo rabino Henry Sobel na Congregação Israelita Paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.