Para Lula, STF reconheceu que decisão sobre Battisti foi correta

Para ex-presidente, "não há razão para a Itália não tratar isso como uma questão da normalidade democrática e soberana do Brasil"

Daiene Cardoso / SÃO PAULO, Agência Estado

10 de junho de 2011 | 15h01

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira, 10, que o Supremo Tribunal Federal (STF) teve uma atitude de respeito à soberania do Brasil ao reconhecer que foi correto seu ato, enquanto ocupava a Presidência, de não extraditar o ex-ativista italiano Cesare Battisti. "O Brasil não abriria mão da sua soberania e a Suprema Corte reconheceu o acerto da decisão do presidente da República", afirmou o petista, após encontro na capital paulista com o presidente eleito do Peru, Ollanta Humala.

 

Lula afirmou que a decisão presidencial favorável ao ex-ativista obedeceu aos critérios previstos no tratado com o governo italiano. "O que eu fiz está exatamente no tratado que temos com a Itália. Acho normal algumas pessoas reclamarem", afirmou. O ex-presidente disse que agora cabe ao governo italiano respeitar a decisão do Judiciário brasileiro. "Não vejo nenhuma razão para a Itália não tratar isso como uma questão da normalidade democrática e soberana do Brasil", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
BattistiSTFLulaItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.