Para Lula, País não estava preparado para enfrentar crime organizado

O presidente da República, Lula Inácio Lula da Silva, disse hoje que o Brasil não estava preparado para enfrentar o crime organizado, que ele chamou de "indústria nacional e multinacional". O presidente admitiu que o crime organizado tem braços na política, no judiciário, na indústria "e em tudo que é lugar". O presidente disse que é preciso reaprender como lidar com o crime e que o ministro da Justiça, Márcio Tomaz Bastos, vem se dedicando a construir uma base para o País enfrentar o crime organizado, com mais eficiência e força.O presidente fez as afirmações em discurso realizado na Casa de Oração do Povo de Rua, em cerimônia da assinatura de um convênio entre o Ministério do Desenvolvimento Social e a Organização do Auxílio Fraterno de São Paulo. O presidente centrou essa parte do discurso numa homenagem ao moradores de rua assassinados no centro de São Paulo neste ano.Lula pediu que "todas as pessoas sejam mais fraternas e solidárias, duas palavras que o Brasil precisa recuperar". Ele atribuiu grande parte da violência "à falta de um estrutura familiar no Pais" e disse que a "miséria ou pobreza explicam apenas uma pequena parte da violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.