Para Lula, oposição faz ´jogo rasteiro e denúncias levianas´

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a oposição está fazendo um jogo "rasteiro", com "denúncias levianas". Sem citar diretamente as acusações contra o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, Lula afirmou, em discurso no Porto de Vitória (ES), que adotará um comportamento igual ao de um pai e de uma mãe em relação aos filhos. "Eu não vou perder a ternura. Eu assumi o compromisso de que em nenhum momento, por mais leviana que seja a denúncia e grave o xingamento, estarei me comportando como um pai ou uma mãe se comportam com os filhos", afirmou. Lula disse que não foi feito para governar para "eles", referindo-se à oposição."Mas para vocês", afirmou, dirigindo-se à platéia, na cerimônia de comemoração de 100 anos do porto. O presidente voltou a pedir comparações entre o governo dele e os anteriores. "A única coisa que peço é que eles (oposição) tenham paciência e não permitam que eu possa fazer a comparação entre os quatro anos meus e os 10, 15 anos deles", disse. "Quero apenas comparar os meus quatro anos com os 20 deles", afirmou. O presidente disse que fez mais para a agricultura familiar, para a geração de emprego e para a educação, que os antecessores. "Eu quero saber quem cuidou mais dos pobres. É isso que incomoda uma parte dessa gente, que governou o País desde que Cabral colocou os pés aqui".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.