Para Lula, não vencer Alckmin no 1º turno foi motivo de tristeza

Presidente disse que, no entanto, ficou feliz porque Jacques Wagner deu uma surra e ganhou no 1º turno em 2006 na Bahia

LEONENCIO NOSSA, ENVIADO ESPECIAL, Agência Estado

26 de março de 2010 | 19h37

Em um discurso de improviso nesta sexta-feira, 26, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou ter ficado triste por não ter vencido Alckmin no primeiro turno em 2006. Durante o lançamento de obras do programa Minha Casa, Minha Vida, e do lançamento de edital para a construção de ferrovia que ligará Tocantins ao litoral baiano, Lula disse, a uma plateia de cerca de 500 pessoas, que em 2006, quando saiu o resultado do primeiro turno das eleições, teve uma tristeza e uma alegria. "Eu fiquei triste porque não ganhei do Alckmin (o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin) no primeiro turno. Mas fiquei feliz porque o nosso galego (Jacques Wagner, então candidato do PT, hoje governador da Bahia) deu uma surra e ganhou as eleições no primeiro turno."

 

Lula, no discurso de improviso, lembrou que deixará o governo em 31 de dezembro e que irá para casa com a certeza de que fez muito para o País, que ainda precisará percorrer um longo caminho para recuperar o atraso. Sem citar nomes de antecessores, disse que um presidente da República passou pelo governo sem fazer uma única universidade e outro passou todo o mandato preocupado em resolver a crise do FMI.

 

Depois de ouvir o pedido de um grupo de moradores de Ilhéus (BA) para incluir no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) a obra da uma ponte, Lula disse que estava impossibilitado de atender o pedido porque o projeto não tinha previsão de recurso. "A gente não pode, nessa época do ano, ficar prometendo fazer uma coisa. Pois vocês não vão acreditar e nem a gente vai acreditar, e a imprensa e a justiça eleitoral vão dizer que estamos fazendo campanha eleitoral."

 

Depois, diante de um protesto de policiais civis que pediam reajuste salarial, Lula contou uma história familiar. Disse que um filho pediu para ir à Disneylândia, mas ele, como não tinha dinheiro, negou o pedido. "Com a mesma coragem que falei para o meu filho, falo para vocês. Vocês até merecem ganhar mais... ."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.