Para Lula, não-aprovação da CPMF seria 'estupidez'

Presidente insistiu no argumento de que tributo é 'extremamente importante' para estabilidade econômica

Rodrigo Viga Gaier, da Reuters,

30 de novembro de 2007 | 14h20

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou nesta sexta-feira, 30, como "estupidez" a não-aprovação da prorrogação da CPMF e insistiu que o País será prejudicado se isso acontecer.  "As pessoas sabem que a CPMF é extremamente importante para a estabilidade fiscal, para a estabilidade da economia deste País. Se fizerem estupidez, eu acho que o Brasil pagará um preço", disse Lula após visitar o arquiteto Oscar Niemeyer, no Rio de Janeiro.  Veja também:  Entenda a cobrança da CPMF  Virgílio vai pedir anulação de sessão sobre a CPMFGoverno precisa atender oito senadores para aprovar CPMFGoverno quer resolver sucessão de Renan antes de votar CPMFMantega afirma que Fazenda não tem plano B para a CPMFGoverno precisa atender oito senadores para aprovar CPMF "Eu acho que não pode faltar um dia" da cobrança da contribuição, acrescentou o presidente. Para Lula, os partidos políticos não devem se comportar como reféns do DEM, que vem liderando a campanha contra a prorrogação da CPMF.  "O que está acontecendo neste momento, no Congresso Nacional: você tem o PFL (antigo nome do atual DEM), que não tem perspectiva de poder... não podem os partidos políticos ficarem reféns do discurso de um partido como o PFL, que não tem nada a perder", disse o presidente.  "Se faltar o bom senso a alguns senadores, estou convencido de que quem vai ter o prejuízo não é nem o governador nem o presidente da República, é o povo." Lula, porém, procurou mostrar otimismo com a votação no Senado. "Estou tranqüilo com relação à aprovação da CPMF por uma questão de responsabilidade."  

Tudo o que sabemos sobre:
CPMFLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.