Para Lula, manter Dilma é 'questão de responsabilidade, maturidade e consciência política'

Para Lula, manter Dilma é 'questão de responsabilidade, maturidade e consciência política'

Ex-presidente participa de ato político em Mauá ao lado de Alexandre Padilha, que disputa a eleição para o governo paulista

CARLA ARAÚJO E VALMAR HUSPEL FILHO, Estadão Conteúdo

24 de setembro de 2014 | 18h49

São Paulo - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na noite desta quarta-feira, 24, durante ato político em Mauá, no Grande ABC (SP), que manter a presidente Dilma Rousseff na Presidência “é uma questão de responsabilidade, maturidade e consciência política”. “Uma eleição no momento que estamos vivendo é mais do que uma eleição”, afirmou. 

Lula afirmou que o povo “tem obrigação moral” de reeleger Dilma. “Quem está falando aqui é um companheiro de Aécio (Neves) e um companheiro de partido de Marina (Silva)”, afirmou, referindo-se aos adversários da presidente. Dizendo que conhece Marina a mais tempo que a Dilma, Lula voltou a defender a sua sucessora e disse que “dorme tranquilo” por isso. “Ela é brava como toda pessoa responsável e ela tem 200 milhões de filhos para cuidar”, disse. 

Lula iniciou o seu discurso bastante alinhado com sua sucessora e destacou que a crise internacional ainda está acontecendo. O ex-presidente destacou que, enquanto o mundo desempregou 62 milhões de pessoas, o Brasil conseguiu manter os empregos. “O Brasil é o país que menos sofreu os efeitos da crise por conta da presidente Dilma que soube cuidar do pais com muito carinho”, disse. “No Brasil, criamos só no mandato Dilma 5,5 milhões de emprego com carteira assinada.”

Bastante rouco, Lula também reforçou suas críticas ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) e disse que ele parece que “não quer largar” o governo. Ao lado do candidato petista ao governo, Alexandre Padilha, Lula disse que Alckmin não assume suas responsabilidades e coloca sempre a culpa no governo federal. “Eu fico me perguntando: Se tudo é culpa da Dilma o que esse cidadão está fazendo no governo?”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesDilma roussefflula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.