Para Lula, eleição de Collor para Comissão é uma lição

'Vivendo e aprendendo. É fazer disso uma boa salada', comentou o presidente, Luiz Inácio Lula da Silva

Tânia Monteiro, de O Estado de S. Paulo,

05 de março de 2009 | 18h24

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou claro que vai precisar redobrar as atenções do governo em relação ao Senado, depois da derrota da petista Ideli Salvati para o petebista e ex-presidente que sofreu impeachment Fernando Collor (PTB-AL), na disputa pelo comando da comissão de Infraestrutura do Senado. Em entrevista ao Estado, Lula disse que todo o processo desde a eleição de José Sarney para a presidência da Casa foi uma lição. "Vivendo e aprendendo. É fazer disso uma boa salada", comentou o presidente, resignado. Veja também:Collor: Da vitória sobre Lula em 1989 à cassação em 1992Eleição de Collor para comissão enfraquece PT e reforça PMDB Collor é eleito presidente da Comissão de Infraestrutura O presidente afirmou que "não acredita" que a derrota do seu partido, o PT, a segunda em menos de um mês, depois de Tião Viana, ter perdido a eleição da presidência do Senado para o também ex-presidente José Sarney, vá trazer maiores fissuras para a base aliada no Congresso, ampliando as dificuldades de aprovação de projetos naquela Casa. Ele sinalizou que vai ter de trabalhar muito para manter unidos os partidos que apoiam o Planalto. De acordo com o Lula, "primeiro, o que o PMDB fez foi cumprir o acordo que tinha com o Collor e os votos que elegeram o Collor foram os votos que elegeram o Sarney". E emendou: "não vejo isso como surpresa não. O PT tinha direito se a proporcionalidade tivesse sido respeitada desde o começo. Não foi. Vivendo e aprendendo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.