Para Lula, discurso e prática de ACM não coincidem

O presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, ironizou o discurso de renúncia do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), ponderando que as palavras do político não coincidiam com a prática. "Se a devoção que ele diz dedicar à Bahia fosse traduzida em políticas públicas quando ele era o imperador do Estado, certamente a grande maioria dos baianos não enfrentaria tanta pobreza," disse em nota divulgada pela assessoria do partido.De acordo com o documento, "se o ACM do discurso de renúncia ao Senado representasse a prática do ACM que ficou seis anos no governo FHC, o Brasil não estaria mergulhado na crise e na imoralidade que está hoje".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.