JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Para Lula, Dilma foi bem ao enfrentar a crise nos Transportes

Ex-presidente foi homenageado pela Fiesp com jantar oferecido para 200 pessoas

Daiene Cardoso, da Agência Estado

18 de julho de 2011 | 20h46

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma avaliação positiva da maneira como a presidente Dilma Rousseff tem respondido à crise que envolve o Ministério dos Transportes. "Ela foi bem, como em qualquer outra situação", disse Lula, ao chegar nesta segunda-feira, 18, ao jantar oferecido em sua homenagem pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O evento deve reunir 200 pessoas.

Além de ex-ministros do governo Lula, como Patrus Ananias, Celso Amorim, Luiz Dulci, Miguel Jorge e Henrique Meirelles, diretores da Fiesp, empresários e economistas participam do jantar. O ex-ministro Delfim Netto e os empresários Roger Agnelli, Marcelo Odebrecht, Fabio Barbosa (Santander), José Luis Cutrale, Josué Gomes da Silva (Coteminas) e Marcos de Marchi (Rhodia) compareceram à festa.

Ao chegar à Fiesp, Lula, que estava acompanhado de dona Marisa Letícia, foi surpreendido com uma exposição de 41 fotos tiradas ao longo dos oito anos de seu governo, que foi montada no prédio da Fiesp. Entre as fotos estão momentos marcantes de seu governo. Ao se deparar com a última foto da exposição, em que está com uma camiseta do Corinthians jogando bola, Lula não resistiu à piada.

"Essa é a (foto) que vale. Imagine se eu estivesse lá para bater o pênalti", comentou o ex-presidente, referindo-se à eliminação no domingo, 17, do Brasil da Copa América, após quatro pênaltis perdidos. Questionado por jornalistas se comandaria a seleção brasileira de futebol, Lula brincou: "Se me dessem essa oportunidade...". A exposição será aberta ao público e terá entrada gratuita.

Tudo o que sabemos sobre:
TransportescriseLulaFiespDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.