Para Lula, aprovação da CPMF no Senado independe de Renan

'O Senado tem votado todas as coisas que nós queríamos que fossem votadas', desconversa Lula sobre licença

LEONENCIO NOSSA, Agencia Estado

15 Outubro 2007 | 12h26

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a licença do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), "não altera em nada" o quadro da votação da CPMF na Casa. "Ultimamente, o Senado votou todas as coisas que nós queríamos que fossem votadas", disse Lula nesta segunda, 15, durante  rápida declaração à imprensa em Burkina Faso, África.        Veja também:     Cronologia do caso  Entenda os processos contra Renan    Lula disse que está convencido de que a emenda constitucional que prorroga até 2011 a vigência do tributo será aprovada no Senado. "Estou convencido de que vai passar, como passou na Câmara",O presidente disse também que a aprovação da prorrogação da CPMF não é algo de interesse do governo, e sim "do interesse da nação" brasileira. "Temos R$ 504 bilhões em investimentos na infra-estrutura. Se não pudermos utilizar esse dinheiro, temos de mexer em outras áreas. Todo o dinheiro está no mesmo cofre. É mais ou menos como o dinheiro que está no seu bolso: você não consegue separar", declarou o presidente.     Na última quinta-feira, Renan pediu licença da presidência do Senado por 45 dias. Durante seu discurso- transmitido pela Tv Senado, Renan disse acreditar na "justiça" e que o "poder passa, mas a honra fica".   Renan é alvo de seis acusações no Senado. Destas, quatro já viraram representações (Renan foi absolvido da primeira) e uma será analisada ainda nesta segunda pela Mesa Diretora.         Texto atualizado às 15h47

Mais conteúdo sobre:
CPMFCaso Renan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.