Para Lula, Alckmin foi um adversário "muito difícil" para Serra

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sorriu ao ouvir uma pergunta sobre se o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é um candidato forte à Presidência da República e respondeu: "Eu acho que ele foi um adversário muito difícil para o Serra (José Serra, prefeito da capital paulista, que retirou sua pré-candidatura)." O presidente ressaltou que tem uma relação de "amizade boa e uma convivência democrática" com Alckmin. "Ele é um candidato à altura de disputar a Presidência do Brasil, ele é um democrata", disse. Lula acrescentou que Alckmin governa um Estado importante e, assim como o prefeito de São Paulo ou o governador de outro Estado, está preparado para qualquer disputa. "Agora, meu caro, isso é como final de campeonato: na hora em que os times estiverem definidos e começarem a disputa é que a gente verá quem é que está bem preparado, tem mais tática e técnica." Ao reafirmar a freqüente declaração de que ainda não decidiu se será ou não candidato à reeleição, Lula disse que a campanha será uma disputa democrática: "Eu não tenho preocupação de batalhas. Primeiro, porque uma eleição não significa uma guerra. Segundo, porque ainda não defini se sou candidato. E, terceiro, quem escolhe os adversários (do governo) são aqueles que querem concorrer contra o governo." A uma pergunta sobre como recebeu a notícia de que Alckmin será o candidato do PSDB à presidência, Lula voltou a dizer que mantém uma boa relação com o governador paulista: "Veja, isso é uma decisão do PSDB, e eu só quero dar os parabéns."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.