NILTON FUKUDA / ESTADÃO
NILTON FUKUDA / ESTADÃO

Para Lula, tentativa de Delcídio de barrar Lava Jato foi 'uma grande burrada'

Em almoço na sede da CUT, ex-presidente disse ter ficado surpreso quando soube dos detalhes da gravação que levou o senador à prisão

Ricardo Galhardo, O Estado de S. Paulo

26 Novembro 2015 | 17h38

Em almoço com dirigentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do PT nesta quinta-feira, 26, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou como “uma grande burrada” a tentativa do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) de tentar barrar as investigações da Operação Lava Jato.

Lula foi provocado durante o almoço na sede da CUT, em São Paulo, a comentar o assunto, mas tentou se esquivar do tema. Se limitava a dar respostas curtas como “é um absurdo” ou “que loucura”. Diante da insistência disse que “foi uma grande burrada, ou alguma palavra parecida”, segundo um dos participantes do almoço.

O ex-presidente disse ter ficado surpreso quando soube dos detalhes da gravação que levou Delcídio à cadeia. Para Lula, o senador é um político experiente, sofisticado, que não poderia ter se deixado gravar de forma simples como foi feito por Bernardo Cerveró.

Embora não tenha o hábito de abandonar os companheiros pelo caminho, Lula não deve sair em defesa de Delcídio, ao menos que o senador apresente uma defesa consistente sobre o ocorrido. Segundo pessoas próximas, Lula condenou a ação de Delcídio contra a Lava Jato e considera que a atuação do senador preso causou constrangimento para o governo e para o PT.

O ex-presidente foi consultado pelo presidente do PT, Rui Falcão, antes da divulgação da nota na qual o dirigente petista diz que o partido não deve solidariedade a Delcídio. Apesar disso, Lula ainda não se posicionou sobre a possível expulsão do senador pelo PT.

Na manhã desta quinta, durante o evento sobre redução da desigualdade social promovido pelo Instituto Lula, CUT e Fundação Friedrich Ebert, o ex-presidente preferiu ficar calado, apesar da insistência de outros participantes para que tomasse a palavra e do tema, sobre o qual costuma proferir longos discursos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.