Para líder do PSDB, governo Lula não tem nada a comemorar

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não tem o que comemorar ao se completarem 18 meses de seu governo. Segundo o líder, há um índice recorde de desemprego no País, o crescimento da economia é negativo, o presidente experimenta uma perda de popularidade, a política externa é ingênua e o governo não deu resposta a casos de corrupção nele registrados.Citando o caso Waldomiro Diniz (ex-assessor da Casa Civil da Presidência da República) que, segundo o Virgílio, está parado, e o caso da máfia dos vampiros, no Ministério da Saúde, ele disse que os quatro principais acusados de vampirismo foram nomeados pelo ministro Humberto Costa. Virgílio criticou o reajuste do salário mínimo e lembrou que o presidente prometeu dobrar o poder de compra do salário em quatro anos. ?Se considerarmos os reajustes que deu em seu primeiro e segundo anos de governo, levará 57 anos no poder para cumprir o seu dever", ironizou. "Logo, Lula teria que fazer uma autocrítica à Nação, e não uma comemoração", observou o líder do PSDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.