PARA LEMBRAR: Operação viu nepotismo

Boi Barrica, posteriormente chamada de Faktor, investigava o empresário Fernando Sarney, suspeito de fazer caixa 2 na campanha de Roseana Sarney (PMDB) na disputa pelo governo do Maranhão em 2006

O Estado de S.Paulo

16 Dezembro 2017 | 05h00

A Operação Boi Barrica, posteriormente chamada de Faktor, investigava o empresário Fernando Sarney, suspeito de fazer caixa 2 na campanha de Roseana Sarney (PMDB) na disputa pelo governo do Maranhão em 2006.

Em consequência desta operação, a Polícia Federal gravou ligações que mostraram indícios de nepotismo praticados pelo então presidente do Senado, o ex-presidente José Sarney. Em setembro de 2011, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou as provas colhidas durante a operação. 

Os ministros da 6.ª Turma do STJ consideraram ilegais as interceptações telefônicas feitas. O voto do relator na Corte, de 54 páginas, foi redigido em seis dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.