Para Lampreia, ato do governo foi ''''vergonhoso''''

O ex-ministro das Relações Exteriores Luiz Felipe Lampreia disse ontem ao Estado que a atitude do governo de mandar de volta a Cuba os boxeadores Guillermo Rigondeaux e Erislandy Lara "foi um ato vergonhoso". O ex-chanceler está entre os que não acreditam na versão dada pela Polícia Federal e pelos dois atletas, de que voltaram para seu país porque assim desejaram. "Evidentemente eles não queriam voltar e foram mandados para aquela ditadura horrorosa pelo governo brasileiro. Deus sabe o que vão passar lá", afirmou. O embaixador não soube dizer se a ação do governo foi legal. "Mas sem dúvida foi imoral", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.