Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Para Kassab, presidente Dilma está 'sensível' à dívida de SP

Após encontro com a presidente, prefeito diz que há 'grandes chances' de se encontrar uma solução para o problema junto ao governo federal

Eduardo Bresciani, de O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2012 | 12h04

BRASÍLIA - O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), disse, nesta terça-feira, 13, que a presidente Dilma Rousseff está "sensível" ao problema da dívida da capital paulista e que há "grandes chances" de se encontrar uma solução. Kassab foi recebido na segunda-feira, 12, pela presidente, com um jantar no Palácio da Alvorada, e nesta terça-feira recebe um prêmio na Câmara dos Deputados na área de transparência.

 

"A presidente está muito compreensiva e sensível a essa questão. Eu vejo grandes chances de solução para esse problema", disse o prefeito. Ele reafirmou que a dívida é "impagável" e que o caso afeta ainda outros estados e municípios que podem enfrentar problemas com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Kassab voltou a manifestar sua posição em defesa da reeleição de Dilma. Disse, porém, que o PSD terá de fazer um debate interno sobre o tema no próximo ano. Afirmou que após essa decisão é que o partido poderia aceitar eventual convite para compor o ministério.

 

"Nesse momento não tem sentido (assumir ministério). O importante é que tenhamos uma definição do partido do que vamos fazer em 2014. Definido nosso posicionamento, caso seja esse direcionamento feito em relação ao apoio a presidente, seria uma honra muito grande", disse o prefeito, ressaltando ser importante construir a unidade do partido "o mais rápido possível.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.