Para Jungmann, MST cometeu suicídio político

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Raul Jungmann, disse hoje, no Recife, que o MST cometeu "suicídio político" ao invadir e depredar a Usina Aliança, ontem, no município de Aliança, em Pernambuco. Cerca de 800 sem-terra ocuparam a sede da empresa - desativada há cinco anos - , destruíram e queimaram arquivos e móveis e depredaram o escritório."O Brasil viu um péssimo exemplo de vandalismo na televisão, um profundo desrespeito à lei e ao regime democrático que não ajuda em nada a reforma agrária", afirmou Jungmann, garantindo que todas as denúncias do movimento em relação à usina serão apuradas.O ministro Raul Jungmann disse que o governo federal já esperava esse reinício de ações do MST, e considerou "legítimas e de direito" as manifestações de insatisfação pela impunidade dos autores dos 19 crimes de Eldorado dos Carajás (PA), mas pediu aos trabalhadores "bom senso e respeito à lei".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.