Para Jucá, governo atuou dentro da lei no caso Varig

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou ao chegar à Comissão de Infra-Estrutura do Senado que não há mobilização especial da base para acompanhar o depoimento do advogado Roberto Teixeira, na Comissão. Para Jucá, o governo atuou dentro da lei, no episódio VarigLog, e trabalhou para que a Varig continuasse voando, mas dentro da esfera da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que teria seguido procedimentos administrativos corretos. Na avaliação do líder o governo já explicou a sua atuação no episódio de venda da VarigLog, durante o depoimento prestado na semana passada ao Senado, pela ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Denise Abreu. O líder ainda negou qualquer constrangimento da base parlamentar, pelo fato de Roberto Teixeira ser amigo e compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "O Senado não pode acompanhar ações só porque envolvem amigos ou inimigos de qualquer presidente da República", afirmou.Jucá reafirmou que o assunto está encerrado, uma vez que é uma transação empresarial. Mesmo assim, ele se reuniu por alguns minutos com Roberto Teixeira, antes do início da audiência na Comissão de Infra-Estrutura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.