Para João Paulo, manifestação deve influenciar mudanças na reforma

A manifestação dos servidores públicos, que está sendo realizada hoje, na Esplanda dos Ministérios, certamente influenciará em eventuais mudanças no texto da reforma da Previdência, que tramita na Câmara dos deputados. A avaliação é do presidente da Casa, João Paulo Cunha (PT-SP). "Claro que tem uma certa força, vamos ver qual o tamanho dela", disse ele, ao chegar na Câmara dos Deputados. Segundo dados divulgados pela Polícia Militar do Distrito Federal, o evento reúne cerca de 20 mil servidores públicos de todo o País.João Paulo Cunha recebe, na tarde desta quarta-feira, em seu gabinete, os representantes dos servidores, que vão entregar as sugestões para mudanças na reforma administrativa. Eles estão reunidos com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). O presidente da Câmara considerou a manifestação "democrática, animada e parte do jogo democrático". Lamentou, no entanto, as vaias dos manifestantes ao líder do PT na Câmara, Nelson Pellegrino (BA). "Foi uma pena, é um bom companheiro que está lutando para melhorar a proposta". As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.