Para Jereissati, Lula trata da crise de forma leviana

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) advertiu hoje para a gravidade da crise financeira, em discurso na tribuna do Senado, e criticou o comportamento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na condução do problema. Segundo o senador, Lula está "brincando com a economia em cima de uma crise grave que pode levar o País a um crescimento pífio nos próximos anos". Ele ressaltou que Lula está tratando de forma jocosa a crise e ainda está instigando o povo ao consumo. "A receita já despencou e o crédito secou. Não existe mais dinheiro para ser emprestado pelos bancos nem para ser captado pelos bancos. O crédito zerou, não existe mais crédito no Brasil, o que é inédito e gravíssimo", afirmou.Segundo ele, o presidente já deveria estar reunido com os ministros e com o Congresso para discutir uma série de medidas. "Não adianta mandar um Proer para a Câmara", referindo-se ao Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Sistema Financeiro Nacional, criado em 1995. "O Proer do Lula é pior do que o Proer do FH (Fernando Henrique Cardoso)", disse. O senador tucano argumentou que o Proer era claro e transparente e os recursos tinham de sair do mercado. "Agora é carta branca. O Proer do Lula chega envergonhado e disfarçado ao Congresso", completou.

CIDA FONTES, Agencia Estado

08 de outubro de 2008 | 22h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.