AE
AE

Para Haddad, mensalão não prejudicará sua campanha

Em visita às obras do Itaquerão, petista defendeu a apuração dos responsáveis e a punição dos mesmos

Isadora Peron, de O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2012 | 16h13

O pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Fernando Haddad (PT) disse nesta segunda-feira, 16, que não trabalha com a hipótese de o julgamento do mensalão atrapalhar a sua candidatura na capital. Em visita às obras do Itaquerão, futuro estádio do Corinthians, Haddad defendeu a apuração dos responsáveis e a punição dos mesmos independente da situação. "A sociedade brasileira exige cada vez mais da classe política transparência e combate a impunidade."

Questionado se aceitaria a participação na sua campanha do ex-ministro José Dirceu, acusado de ser o chefe do esquema, disse que "não se pode esconder as pessoas que nos apoiam".

Segundo Haddad, o julgamento ainda não aconteceu e Dirceu talvez seja a pessoa que mais tenha interesse no desfecho desse caso. O petista negou que o ex-ministro tenha participado da processo de escolha dos coordenadores de sua campanha.

O petista também se disse a favor não somente da instalação da CPI para apurar os crimes do contraventor Carlinhos Cachoeira como também de uma investigação para apurar a questão das privatizações. "Valeria a pena explorar no Congresso Nacional, já que há tanto apoio para a instalção dessas duas CPIs."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.