Para governistas, CPI dos Cartões está perto do fim

Sem sair do lugar, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cartões Corporativos está perto do fim. Embora oficialmente a oposição até fale em tentar prorrogar os trabalhos, nos bastidores a comissão é dada como enterrada. Para hoje, como última cartada, a oposição ainda vai tentar a aprovação de requerimentos de convocação de mais supostos envolvidos na elaboração do dossiê de gastos sigilosos do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Com maioria na comissão, os governistas devem derrubar as convocações.?O problema dessa CPI é que ela foi muito parecida com a CPI do fim do mundo (apelido dado à CPI dos Bingos). Era para investigar cartão corporativo, mas decidiu se investigar tudo. Quando há desvio do foco dá nisso?, afirmou a líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (SC).Líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), avaliou que as investigações da Polícia Federal sobre o dossiê estão mais adiantadas. Disse ainda que uma possível prorrogação da comissão só teria sentido se fosse baseada em fatos concretos. ?Quem tem de decidir isso é a CPI. Eu não faço parte. Isso é coisa do departamento de coveiro?, disse Jucá, ao ser indagado se a comissão estava prestes a ser enterrada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.