Para Genoino, MP não está acima do bem e do mal

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), José Genoino, disse, por meio de nota, que não existe nenhum poder acima do bem e do mal, numa referência ao comportamento do Ministério Público (MP) nas investigações do assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel. Na nota, Genoino ressalta que o PT quer dialogar com o MP, mas tem críticas aos "exageros" cometidos por alguns membros e setores da instituição. O partido destaca principalmente "o vazamento de informações que constam de um processo que está sob segredo de Justiça". Segundo a nota, esses "exageros distorcem o foco do discurso que o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, fez semana passada durante ato de desagravo ao deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP). O desagravo foi feito após a publicação de reportagem pelo jornal "Folha de S. Paulo", na qual um dos presos acusados da morte de Celso Daniel teria dito, em depoimento à polícia, que teria sido torturado por Greenhalgh. Na nota, o PT defende ainda "o controle externo e democrático" de todos os poderes da República - Executivo, Legislativo e Judiciário -, e também do Ministério Público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.