Para Genoino, Heloísa Helena não sai do PT

O presidente nacional do PT, deputado federal José Genoino (SP), descartou neste domingo a hipótese de a senadora Heloísa Helena (PT-AL) deixar a legenda. "Não existe risco nenhum, desconheço esta possibilidade", afirmou, na segunda parte da entrevista coletiva que concedeu em Porto Alegre (RS), tumultuada por uma ativista que jogou uma torta no rosto do líder petista. Genoino enfatizou que todas as correntes do PT estão representadas no governo e no ministério. "As críticas desta ou daquela liderança podem ser feitas porque o PT é um partido democrático", comentou. "Agora, o PT é um partido que tem unidade de ação", acrescentou, afirmando que não existe crise a respeito de qualquer dirigente da legenda. Genoino disse que "estamos conduzindo o partido no sentido de que a unidade é fundamental para o êxito do governo". Genoino considerou que o PT irá, de forma unitária, dar sustentação ao governo e as críticas fazem parte do debate interno realizado no partido. "Portanto, não tem um bloco, até porque não tem um bloco coeso, de uma parte da chamada esquerda fazendo críticas ao ministério ou ao governo do presidente Lula.Em entrevista à revista Veja, a senadora, uma das vozes críticas a algumas ações do governo, afirma que sua relação "de amor e de identidade não é com a sigla". "É com um projeto que, ao longo da história, foi representado pela sigla. Quando ele não mais representar isso, por mais que eu chore abraçada com a estrela do PT, com aquilo que para mim vai ser memória, eu saio." O dirigente também comentou a ligação do ministro dos Transportes, Anderson Adauto (PL), com sócios da empresa CPA (Consultoria, Planejamento e Assessoria), acusada de participar de um esquema para desvio de verbas na prefeitura de Iturama (MG). "Ele (Adauto) conversou com o governo e todas as informações e documentos apresentados mostram que ele não se beneficiou da relação desta empresa com a prefeitura", disse Genoino, afirmando que sobre isso há, inclusive, uma decisão do Ministério Público. Segundo Genoino, o ministro Adauto não está sendo julgado. Para o presidente do PT, Adauto sobre um "bombardeio" por causa de sua ação no Ministério.Veja o índice de notícias sobre o Governo Lula-Os primeiros 100 dias e o Congresso

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.