Para Genoino, FHC não quer que o Brasil dê certo

O presidente do PT, José Genoino, classificou como sectárias, estreitas e ressentidas as críticas feitas ontem pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ao atual governo. Fernando Henrique chamou de incompetente o atual governo que, conforme o ex-presidente, não tem proposta alguma daquelas que estavam em marcha no País". Com ironia, Genoino disse que a "competência de Fernando Henrique gerou o maior endividamento público do Brasil, a maior taxa de desemprego, um fenômeno que foi o apagão e a vulnerabilidade externa". Citou também como críticas as "privatizações mal feitas" no setor de energia elétrica, e nos transportes. Para o presidente do PT, Fernando Henrique tem uma "postura sectária e arrogante e não quer que o Brasil dê certo". Perguntado se o ex-presidente estaria fazendo as críticas por causa de disputa eleitoral, disse não saber as intenções de Fernando Henrique. Ele destacou que para o PT, a prioridade não é a disputa eleitoral em 2006 e sim governar. "Estamos a vontade para comparar os oito anos de Fernando Henrique com os dois anos da gestão de Lula porque os números falam mais alto", disse ele, citando indicadores sobre nível de emprego, vulnerabilidade externa, balança comercial e comportamento do risco Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.