Para Genoino, falta um gesto conciliador de Heloísa Helena

O presidente do PT, José Genoino, disse que a decisão da maioria dos 14 senadores petistas de afastar da bancada a senadora Heloísa Helena (PT-AL) por suas atitudes contrárias ao governo e à orientação do partido nada tem a ver com o exame do assunto que está sendo feito pelo Conselho de Ética do partido. "A bancada tem autonomia, o que houve foi a quebra de confiança por parte da senadora", afirmou. Genoino relatou que na conversa que teve hoje com o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) foi discutida a necessidade de Heloísa Helena fazer um gesto de conciliação para que sua situação seja revista. "Ela tem de assumir o compromisso público de que acatará as decisões do partido e da bancada", exigiu o presidente do PT. O senador Suplicy (PT-SP) fez na tribuna do Senado um pedido aos oito colegas que votaram contra a senadora que revejam sua decisão. O afastamento da senadora alagoana da bancada do PT foi decidido por 8 votos a favor e 4 contrários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.