Para Genoino, caso Waldomiro é notícia requentada do PSDB

Em entrevista hoje ao portal do PT na internet, o presidente do partido, José Genoino, voltou a afirmar que o PSDB pode estar por trás da denúncia que envolve Waldomiro Diniz, ex-assessor parlamentar da Casa Civil e homem de confiança do ministro José Dirceu, com o escândalo da cobrança de propinas de um empresário ligado ao jogo do bicho. Na mesma entrevista, e na linha de negar qualquer vínculo entre Diniz e o PT, Genoino afirmou que não vê motivos para a instalação de uma CPI para investigar a denúncia. "Não é o caso (de uma CPI) porque não se refere ao governo Lula. Não há um fato, denúncia ou irregularidade no caso de Waldomiro quando ele era funcionário da Casa Civil. São fatos relacionados com a campanha de 2002. Além disso, o governo tomou as providências ao acionar o Ministério Público", afirmou. Para Genoino, a denúncia foi "requentada". Ele atacou o PSDB, ao afirmar que os tucanos querem tirar proveito da crise para se beneficiar nas eleições de outubro. "Acontece que essa é uma denúncia requentada do PSDB, que vem de 2002. Inclusive algumas gravações só poderiam ter sido feitas com a conivência das administrações dos aeroportos. Isso é uma tática de setores do PSDB para trazer para 2004 a disputa de 2002".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.