Para Fontana, Gushiken será inocentado no caso do mensalão

O líder do PT na Câmara, deputado Henrique Fontana (RS), considerou a saída de Luiz Gushiken da chefia do Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República uma decisão de caráter pessoal. "Ele é um militante extremamente digno. Tenho convicção de que será inocentado das acusações que recebeu", afirmou o deputado. Gushiken, que integrou o chamado "núcleo duro" do governo, comandou a Secretaria de Comunicação (Secom) até o ano passado, quando o órgão perdeu status depois de denúncias de manipulação de verba de publicidade. Gushiken é um dos 40 denunciados pelo Ministério Público por "formação de quadrilha" no episódio do mensalão. Fontana não fez uma relação direta entre a saída de Gushiken do governo e uma reestruturação da participação do partido na administração federal, mas afirmou considerar positivo para o segundo governo uma composição mista, com pessoas já experientes e com a inclusão de novos quadros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.